T-Mobile

T-Mobile. Oops I did it again

Publicado em Atualizado em

Desta vez foi no aeroporto de Heathrow. Depois da Liverpool Station e de Trafalgar Square, a T-Mobile volta a insistir numa fórmula, os flashmob, que aos resultados impressionantes acrescentam algo de um valor inestimável, um sorriso.

Mais que o passa a palavra espontâneo ou os milhões de interacções online, a marca encontrou através deste conceito de activação uma história que envolve, e se presta a ser contada ao longo de vários capítulos, mas que sobretudo lhe oferece uma imensa simpatia e ligação emocional.
.
Lembre-se o clássico exemplo, também de origem inglesa, do 118 118 e dos seus Mistery Runners (caso aqui) para que rapidamente se entenda como estes argumentos são tantas vezes decisivos no momento de decisão de compra. Numa altura em que cada vez mais se procura relevância, envolvimento inovação, a pergunta que deverá fazer é: teria tido a coragem de o fazer, sabendo-se que de low budget esta acção não teve nada? Hoje por hoje o caminho é o de desbravar caminho mas de boas intenções estão os planos de marketing cheios.

A menina dança, descansa ou já tem par?

Publicado em Atualizado em

Filmado na última quinta-feira, exibido pela primeira vez no Sábado, “Life’s For Sharing” mostra o momento em que centenas de pessoas, entre passageiros e figurantes, literalmente pararam para dançar com a T-Mobile numa estação de comboios britânica.

Sob o mote “as coisas boas da vida são para partilhar”, a operadora móvel lançou também um canal no You Tube onde espera receber outros vídeos de dança de todo o mundo, a incluir no Dance Hall of Fame.