iTunes

O que se está a passar com o iPhone?

Publicado em Atualizado em

“O que estão a fazer com ele?” A pergunta é de Ge Wang, da Sonic Mule, que poderá ver no vídeo acima. A empresa é a produtora de Ocarina, uma das mais populares aplicações para iPhone no momento. É devido a aplicações como esta que, num ápice, o mercado dos smartphones entrou em rebuliço. Em 8 meses venderam-se mais de 800 milhões através do iTunes.

Se quisermos colocar estes números em perspectiva bastará referir que esse foi o número de faixas de música vendidas no iTunes três anos após o seu lançamento. Como muito bem observava a revista Fast Company, na última edição, esta é parte da magia da Apple: não inventou os leitores de mp3 mas quando lançou o iPod mudou a indústria da música; tão pouco foi pioneira nas aplicações para telemóvel mas mal entrou nesse segmento a revolução começou. De novo, existe a Apple, a maçã tornada locomotiva, e os outros (ou seja, gigantes como Nokia, Blackberry ou Google) que depressa saltaram para o comboio e começaram a desenvolver as suas próprias aplicações e plataformas de comercialização.

Anúncios

Música no iTunes, a popularidade paga-se

Publicado em

apple

 

Do preço único por canção, 99 cêntimos, o iTunes vai evoluir para três escalões: 0,69, 0,99 e 1,69 (será assim em dólares, assume-se que o valor se manterá em euros). O custo de cada download vai depender da popularidade da canção. É uma reivindicação antiga da indústria discográfica que vai passar poder cobrar mais pelos maiores êxitos. A notícia foi divulgada esta semana durante a Macworld Expo.