Electronic Arts

Fumar smarties

Publicado em Atualizado em

No admirável mundo novo em que vivemos, a cada um de nós é atribuído um poder extraordinário, a um custo e com um esforço marginalmente zero,: somos, simultaneamente, emissores, receptores e canal difusor de mensagens. Este é um poder amplificado pela importância crescente das redes sociais, do blogging e micro-blogging.

Como lidar com esta nova realidade? Bom, lidando. Por uma razão simples: se as perguntas mudam constantemente, as respostas também terão de o fazer. É por essa razão que, no estranho e admirável mundo novo em que vivemos, todos os dias representam um enorme desafio para marketers e quem com eles, e para eles, trabalha na gestão de marcas.

Por mais inspiradores que sejam exemplos como o da Electronic Arts, estes de pouco ajudam. Afinal, cada caso é um caso. E há casos, como aquele que relata o artigo da Advertising Age, que dão que pensar: que resposta dar quando da marca se diz o que não é, nem aquilo representa? É o que está a acontecer com os agora popularizados vídeos de consumidores a fumar Smarties – não os Smarties que conhecemos, da Nestlé, mas os americanos, da familiar, Ce De Candy, Inc.

Anúncios

Electronic Arts 3, You Tube 0

Publicado em Atualizado em

Este é um dos melhores exemplos que conheço sobre como uma marca pode tirar partido do poder das redes sociais, tornando uma possível ameaça numa enorme oportunidade. Um caso que se assume ainda mais relevante porque raro.

Como já aqui se observou em Interactive Marketing vs Social Marketing., a generalidade das marcas está a retirar um benefício limitado da web 2.0. Em parte por desconhecimento, em parte por receio de abrir a caixa de pandora Acontece que, quer se queira quer não, os consumidores já têm hoje a capacidade produzir informação e difundi-la para um número considerável de outras pessoas, bem como uma crescente predisposição para o fazer.

É esse o ponto de partida do que aconteceu entre Levinator25 e a Electronic Arts, que me chegou ao email via Nelson Pimenta. O primeiro, um fã da Xbox, ao comprar “Tiger Woods PGA Tour 08” descobriu uma falha que, a dada altura no jogo, permitiu a Woods caminhar sobre a água. Perante tal descoberta, que baptizou de “Jesus Shot”, não se conteve e produziu e divulgou um vídeo no You Tube.

A Electronic Arts respondeu com uma tacada brilhante.

No limite, um e outro podem até estar mais relacionados do que se pensa, tendo por base uma campanha de contornos virais, assumindo o primeiro o papel de teaser, e o segundo de revelação. Desconheço. Mas é indiferente. Ao final do dia, importante realçar a atitude e o génio da Electronic Arts ao virar a partida a seu favor: o vídeo de Levinator25, que esteve na origem de tudo, tinha somado 674.189 visualizações até ontem. O da EA 2.359.566. Quase quatro vezes mais.