internet

Petite Lap Giraffes, quem quer uma?

Publicado em Atualizado em

É, provavelmente, um dos assuntos mais quentes do momento em todo o mundo. Afinal, quem pode não quer ter em casa uma girafa em versão bonsai?

Tal é a procura desta raridade, com origem numa quinta russa, que não é de estranhar a repetida mensagem: “Could not connect: Too many connections”. Provavelmente é isso que vai encontrar quando se resolver a encomendar uma e garantir um lugar na lista de espera.

Em todo o caso, pode sempre continuar a tentar aqui: Ou simplesmente divertir-se a ver os filmes da campanha da DirecTV que, por estes dias, tomou de assalto a web social.

Fight For Kisses, a memória da web

Publicado em

Significativamente mais impressionante que o filme “FFK – Fight For Kisses” da Wilkinson, cujo link recebi repetidamente na semana passada por email com o título “Melhor Anúncio do Mundo”, é a sua carreira. Não sendo caso único, é exemplificativo de uma realidade que muitas vezes não se tem presente mas que é tão poderosa quanto as próprias ferramentas colaborativas 2.0 em si que as redes sociais potenciaram: a memória da Web.

Disponibilizado no You Tube há quase quatro anos, após um primeiro momento de buzz, FFK tem, desde então, merecido regular e consistente exposição, estando agora no quase cinco milhões e meio de visualizações, como mostra o gráfico acima. O balanço é também extremamente positivo quando se confrontam fãs e detractores, embora neste caso o número de dislikes seja elevado.

Perante esta memória que não se controla, tão pouco se apaga, é sobremaneira e cada vez mais crítico ser-se totalmente transparente e absolutamente consistente no que faz e no que se diz. Tal é tão válido para marcas comerciais como para a marca que, mais e mais, somos cada um de nós. Pesquise Ensitel no Google e observe as consequências. Já agora, pesquise por si também.

Aston Martin em Lisboa: não havia necessidade

Publicado em Atualizado em

Lisboa, onde vivo, e Aston Martin, que (ainda) não conduzo, estão no topo das minhas paixões. A combinação de ambos é, também por isso, muito sugestiva. Mas não no filme da marca que apresenta o novo modelo, Rapide, tantos os clichés e tão confrangedoras a narrativa e a interpretação. Tudo começa no restaurante Eleven, com a bandeira portuguesa literalmente como pano de fundo.

Como se percebe pelos relatos do making of abaixo, quem gere a marca Aston Martin parece mover-se mais pela ânsia de a tornar cool que em fazer viver a sua essência genética, de elegância, distinção e muita adrenalina. Não é simplesmente coerente. Há uma diferença entre tirar partido de um ambiente de media em acelerada mudança e assumir que o You Tube é o James Bond do século 21, entre perceber que para um qualquer filme tornar-se viral é uma consequência ou acreditar que se trata de um objectivo, entre actualizar-se e tornar-se modernaço.

True power should not be shared. Entre nós, se resolveu acelerar os pouco mais de quatro minutos das partes 1 e 2 abaixo, não me parece que alguém possa levar a mal. Tão pouco se ignorar que ainda há mais.

FCUK e a roleta bipolar

Publicado em Atualizado em

Após umas semanas noutras latitudes fiz há um par de horas uma “descoberta” que me deixou curioso. Chama-se Chatroulette e é um polémico e, como tal, necessariamente popular novo site online. No essencial trata-se de uma plataforma que, de forma aleatória, coloca pessoas desconhecidas a falar entre si. Veja como.

Embora pareça mais um fenómeno momentâneo que uma tendência sustentável, explora um novo tipo de comportamento deliciosamente contraditório, “intrigantemente” complexo e cada vez mais comum. Assumindo a dificuldade em dar-lhe um nome parece-se com uma espécie de bipolaridade colectiva: por um lado, reservados e introvertidos, exigimos mais e mais respeito pela nossa privacidade; por outro, expomo-nos como nunca o fizemos antes, como se as redes sociais não fossem sinónimo de “este segredo fica apenas entre nós 543”.

Assim como assim, rendi-me ao potencial da ideia (que vi exposta por Armando Alves). Acto contínuo, defeito e feitio, sugeri-me ao desafio de pensar como poderia uma marca tirar partido desta realidade. Bastaram uns segundos, que mal deram tempo para formular meia ideia, para encontrar no site da Contagious Magazine o que já está a fazer a French Connection.

Foi a primeira marca a dar esse passo, motivada pelo estímulo de criar buzz à volta do lançamento da nova linha para homem, que o filme abaixo apresenta.

O que fez afinal a French Connection UK, FCUK para os amigos? Clique aqui para saber. E, quando ninguém estiver a ver (ou talvez não), não deixe de experimentar a roleta. Tem a sua graça.

Aqui estão elas: as Top 100 Social Brands de 2009

Publicado em Atualizado em

E a vencedora é… iPhone, sem surpresa ou contestação.

A lista das dez mais fica completa com Disney, CNN, MTV, NBA, iTunes, Wii, Apple, Xbox e Nike. Pode consultar o Top 100 aqui.

Esta lista, publicada pelo segundo ano pela The Vitrue, elege as marcas com base nas citações e reacções de consumidores e revela alguns dados interessantes.

Nomeadamente que a social media é a disciplina do marketing digital para onde maior investimento será canalizado, prevendo-se um crescimento anual de 34%, de acordo com o relatório de acordo com o relatório US Interactive Marketing Spend 2009 to 2014 Report, publicado no Verão de 2009 pela Forrester. Um dos efeitos práticos: são cada vez mais os spots de vez com link para a página do Facebook em vez do website corporativo.

Não é de estranhar, por isso, que no último o número de empresas da Fortune 500 que não usavam a social media de alguma forma tenha caído de 43% para apenas 9%.

O fim do império

Publicado em Atualizado em

O declínio dos quatro grandes impérios marítimos, Portugal, Espanha, Inglaterra e França, entre 1800 e 2009. Ou, como alguém me dizia há uns tempos, “a grande diferença entre Portugal e Espanha é que enquanto Portugal continua, nostálgico, a chorar a grandeza perdida, Espanha age como se nunca a tivesse perdido”. Ao final do dia é tudo uma questão de atitude.

Para ver em full screen.

Quando uma gota de água cai, cai assim

Publicado em Atualizado em

É impressionante o que acontece quando uma gota de água cai. Pura magia, quando filmado a 2000 frames por segundo.

Via kottkte.